Picadas de Insetos: Tipos, Pomada, Como evitar e mais!

Data da postagem 19/01/2024 Categoria da postagem Dicas
Visualizações
345 visualizações
Imagem do autor Equipe de Redação Moda Love
Equipe de Redação Moda Love
Redator da Moda Love

As picadas de insetos podem causar uma variedade de reações, desde simples irritações locais até reações alérgicas graves e infecções. Por isso, é importante conhecer os diferentes tipos de picadas, saber como tratá-las e, se possível, tomar medidas para evitar ser picado!

Tipos de picadas de insetos

Existem diversos tipos de picadas de insetos, e a reação às picadas pode variar de pessoa para pessoa. Conheça algumas das picadas de insetos mais comuns:

Mosquitos:

Os mosquitos picam para se alimentar de sangue. Suas picadas geralmente causam inchaço, coceira e vermelhidão. Em algumas regiões, os mosquitos podem transmitir doenças como malária, dengue e Zika.

mosquito grande

Foto: Canva

Abelhas:

As abelhas geralmente picam em defesa própria. Suas picadas podem ser dolorosas e causar inchaço localizado. Em algumas pessoas, as picadas de abelhas podem desencadear reações alérgicas graves.

Vespas:

As vespas também picam em autodefesa. Suas picadas podem ser dolorosas e, em algumas pessoas, podem causar reações alérgicas graves. Algumas espécies de vespas podem picar repetidamente.

Formigas:

Algumas formigas, como as formigas de fogo, podem morder e injetar veneno, causando dor intensa, coceira e inchaço.

Carrapatos:

Carrapatos se fixam à pele para se alimentar de sangue. Suas picadas podem transmitir doenças, como a doença de Lyme.

Pulgas:

Pulgas geralmente picam para se alimentar de sangue. Suas picadas podem causar coceira intensa e inchaço.

Percevejos:

Percevejos se alimentam de sangue humano durante a noite. Suas picadas podem causar coceira e deixar pequenas marcas vermelhas na pele.

Mutucas e moscas de cavalo:

As picadas desses insetos podem ser dolorosas e, em alguns casos, podem causar inchaço e reações alérgicas.

Pernilongos:

Os pernilongos são parecidos com os mosquitos e suas picadas também causam coceira e inchaço.

Se você for picado por um inseto e a reação for mais grave do que o esperado (como inchaço excessivo, dificuldade respiratória ou outros sintomas graves), é importante procurar ajuda médica imediatamente. Em alguns casos, a pessoa pode ser alérgica à picada e precisar de tratamento especializado.

Como identificar a picada de inseto?

Identificar a picada de inseto pode ser útil para determinar o tratamento adequado e aliviar os sintomas. Aqui estão algumas dicas gerais para ajudar na identificação:

Observação direta:

Tente observar o inseto que picou você, se possível. Isso pode fornecer pistas importantes sobre o tipo de inseto envolvido.

Localização da picada:

A localização da picada pode ser indicativa do tipo de inseto. Por exemplo, picadas nas pernas podem ser causadas por pulgas ou percevejos, enquanto picadas no rosto podem ser mais comuns com mosquitos.

Aparência da picada:

Cada tipo de inseto pode deixar uma marca característica. Por exemplo: Mosquitos, as picadas geralmente são elevadas, vermelhas e coçam. Pulgas: Picadas frequentemente aparecem em grupos de pequenas saliências vermelhas. Percevejos: Podem causar pequenas marcas vermelhas em linha ou agrupadas.

Sintomas associados:

Observe os sintomas associados à picada, como coceira intensa, inchaço, vermelhidão, dor ou uma reação alérgica. Estes podem variar dependendo do inseto.

Tempo e local da picada:

Alguns insetos são mais ativos em determinadas épocas do ano ou em certos ambientes. Conhecer o local e o momento da picada pode ajudar na identificação.

Excluir outras causas:

Considere outros fatores que podem causar irritações cutâneas, como alergias, urticárias ou reações a plantas.

Se a picada resultar em reações graves, como dificuldade em respirar, inchaço significativo, tonturas ou outros sintomas graves, procure atendimento médico imediatamente. Se não tiver certeza da causa da picada e os sintomas persistirem ou piorarem, consulte um profissional de saúde para uma avaliação mais detalhada.

menina cocando braco

Foto: Canva

Pomadas ajudam na picada de inseto?

Sim, pomadas específicas para picadas de insetos podem ser úteis para aliviar os sintomas associados às picadas. Essas pomadas geralmente contêm ingredientes que ajudam a reduzir a coceira, a inflamação e a irritação causadas pela picada. Alguns ingredientes comuns em pomadas para picadas de insetos incluem:

  • Hidrocortisona: Tem propriedades anti-inflamatórias e pode reduzir a coceira e a vermelhidão.
  • Calamina: Possui propriedades calmantes e pode aliviar a coceira e a irritação.
  • Mentol ou cânfora* Têm efeitos refrescantes que podem proporcionar alívio temporário.

Além disso, pomadas antialérgicas e anti-histamínicas também podem ser eficazes. No entanto, é importante ler as instruções do produto e seguir as orientações do fabricante. Se os sintomas persistirem ou piorarem, é aconselhável procurar orientação médica. Em casos de reações alérgicas graves, como dificuldade para respirar, é crucial procurar atendimento médico imediatamente.

Como evitar picadas de insetos?

Evitar picadas de insetos pode ser crucial para prevenir desconforto, coceira, e possíveis doenças transmitidas por insetos. Veja algumas dicas para ajudar a evitar picadas de insetos:

Use repelentes:

Aplicar repelente de insetos na pele exposta pode ser eficaz. Certifique-se de escolher um repelente que seja apropriado para o tipo de inseto presente na região onde você está.

Vista roupas de proteção:

Ao passar tempo em áreas propensas a insetos, use roupas de manga longa, calças compridas e sapatos fechados para minimizar a exposição da pele.

Evite perfumes fortes:

Perfumes, loções perfumadas e produtos de higiene pessoal com fragrâncias fortes podem atrair insetos. Considere usar produtos sem fragrâncias quando estiver ao ar livre.

Evite áreas infestadas:

Se possível, evite áreas conhecidas por terem muitos insetos. Isso pode incluir áreas de água parada, pântanos ou regiões com vegetação densa.

Use telas e mosquiteiros:

Ao acampar ou dormir em locais ao ar livre, certifique-se de que a área de dormir esteja protegida por telas ou mosquiteiros para evitar a entrada de insetos.

Evite horários de pico:

Alguns insetos, como mosquitos, são mais ativos durante o amanhecer e o anoitecer. Se possível, evite atividades ao ar livre durante esses períodos.

Mantenha o ambiente limpo:

Reduza os locais propícios para a reprodução de insetos, como água parada. Certifique-se de que recipientes ao ar livre, como baldes, estejam virados para baixo para evitar acúmulo de água.

Utilize velas de citronela:

Velas ou óleos de citronela podem ajudar a repelir insetos quando usados ​​ao ar livre.

mosquito

Foto: Canva

Evite roupas brilhantes:

Cores brilhantes e padrões florais podem atrair insetos. Opte por roupas de cores mais neutras.

Lembre-se de que a eficácia das medidas preventivas pode variar com base na região geográfica e no tipo de insetos presentes. Sempre consulte fontes locais e profissionais para obter informações específicas à sua localidade.

E aí, gostou?

E aí, gostou de conhecer um pouco sobre os tipos de picadas de insetos e como evitá-las? Esperamos que sim! Para mais dicas imperdíveis como essa continue acompanhando nosso Blog e não se esqueça de conferir a loja Moda Love também!

Perguntas frequentes

Quais são os tipos mais comuns de picadas de insetos?

Alguns dos insetos mais comuns que picam incluem:

  • Mosquitos: São conhecidos por suas picadas irritantes. As fêmeas se alimentam de sangue para obter nutrientes necessários para o desenvolvimento de seus ovos.
  • Pernilongos: Similar aos mosquitos, os pernilongos também se alimentam de sangue. Suas picadas podem ser dolorosas e causar inchaço.
  • Pulgas: Geralmente encontradas em animais de estimação, as pulgas também podem picar os humanos. Suas picadas podem causar coceira intensa.
  • Carrapatos: Além de causar desconforto, as picadas de carrapatos podem transmitir doenças como a doença de Lyme. Eles se fixam na pele para se alimentar de sangue.
  • Formigas: Algumas espécies de formigas, como as formigas vermelhas, podem picar e injetar veneno, causando irritação e, em casos mais graves, reações alérgicas.
  • Abelhas e vespas: As picadas de abelhas e vespas podem ser dolorosas e, em alguns casos, desencadear reações alérgicas graves em pessoas sensíveis.

Quando a picada de inseto é considerada grave?

Alguns sinais de que uma picada de inseto pode ser considerada grave incluem:

  • Reações alérgicas graves: Algumas pessoas são alérgicas a picadas de insetos e podem desenvolver reações alérgicas graves, como dificuldade respiratória, inchaço no rosto ou garganta, tonturas e queda da pressão arterial. Essas reações podem ser potencialmente fatais e exigem atenção médica imediata.
  • Picadas de insetos venenosos: Alguns insetos são venenosos e suas picadas podem causar sintomas mais graves. Por exemplo, picadas de aranhas venenosas, escorpiões ou formigas-de-fogo podem causar reações sistêmicas.
  • Infecções secundárias: Se uma picada de inseto não for tratada adequadamente e for coçada excessivamente, pode ocorrer uma infecção secundária no local da picada.
  • Reações em todo o corpo: Se os sintomas se espalharem além do local da picada e afetarem todo o corpo, isso pode indicar uma reação mais grave.

Como usar pomada na picada de inseto?

O uso de pomada para aliviar os sintomas de picadas de insetos pode ser bastante eficaz. Antes de aplicar a pomada, lave suavemente a área da picada com água morna e sabão neutro. Isso ajuda a remover sujeira, germes e qualquer substância irritante presente na pele. Após a lavagem, seque a área cuidadosamente, dando batidinhas suaves com uma toalha limpa. Evite esfregar, pois isso pode irritar a pele. Aplique uma pequena quantidade da pomada diretamente sobre a picada de inseto. Esfregue suavemente para garantir uma cobertura uniforme. Certifique-se de seguir as instruções específicas do produto que você está usando. Após aplicar a pomada, evite coçar a área afetada. Coçar pode piorar a irritação e aumentar o risco de infecção. Dependendo do tipo de pomada, pode ser necessário reaplicá-la várias vezes ao longo do dia. Siga as instruções do produto quanto à frequência de aplicação. Guarde a pomada em local fresco e seco, de acordo com as instruções de armazenamento do produto.    Fique atento a sinais de infecção, como aumento de vermelhidão, inchaço, dor persistente, calor excessivo ou drenagem de pus. Se esses sintomas ocorrerem, consulte um profissional de saúde.

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.